Constelações Familiares: Despertando o Amor Consciente
Holística 2005


Constelações Familiares: Despertando o Amor Consciente
Holística 2005


Eloyana Silveira
CRT 21105
Terapeuta Holística

RESUMO


 



CAPÍTULO 1


O Trabalho com as Constelações Familiares

"Renovar-se acarreta uma dimensão acasaladora de Paz, Harmonia e Amor por si mesmo".

Eloyana Silveira


Na vida diária o ser humano depara-se com inúmeras situações que o convidam a expandir-se.
Viver o "novo" ou continuar atado ao "velho"? Aceitar a sua dor ou transformá-la em paz?
Existem várias formas de experienciar a alquimia em nossas vidas. Porém, a base de tudo concentra-se na rendição ao Agora, na aceitação do que pode ser mudado e no abraçar aquilo que não pode ser desfeito. É dizer sim à vida. É aceitar o que está ao redor e dentro de si mesmo numa dimensão acasaladora que traz o sentido de viver. É a abertura para a não resistência, para a positividade, para desfrutar a vida numa perspectiva plena de alegria, paz e felicidade.
O trabalho com as Constelações Familiares oferece um desenho vivo, energético e sensorial ao cliente mostrando-lhe que podem ser dissolvidos, passo a passo, os emaranhamentos inconscientes de sua família. Partindo-se desta realidade pode-se chegar a uma solução nova e plena de liberdade. Permeando tudo o que acontece nas famílias está o amor. Todavia quando este amor é cego, pode gerar vínculos e repetições que levam ao sofrimento e não nos permite a realização plena de nossas vidas.
Em nossos relacionamentos, na família, no trabalho ou em qualquer outra parte de nossas vidas, experienciamos a negação de nós mesmos, da nossa verdade mesmo quando buscamos o equilíbrio. Agimos inconscientemente, repetindo destinos de nossos antepassados.
Bert Hellinger observou que estes problemas estão enraizados em situações mal resolvidas entre nossos pais, avós ou outros ancestrais e que acabamos trazendo conosco, através de identificações inconscientes, um enorme emaranhado dentro do Sistema Familiar.


CAPÍTULO 2

A Dinâmica Libertadora

"Criando, você se transforma".

Eloyana Silveira


Experienciamos vários tipos de situações que nos levam a diferentes formas de reações. Podemos reagir positiva ou negativamente, tudo dependendo de como tenham sido nossas experiências anteriores. Temos conhecimento que as reações registradas em nossos corpos são emoções resultantes do que a nossa mente ditou. É o ego ditando nossos comportamentos numa dimensão de vulnerabilidade e insegurança, apesar da falsa aparência de uma natureza forte e da criação de seus mecanismos de defesa. A mensagem continuamente enviada por ele traduz um quadro da falsa identificação com o equilíbrio, gerando assim o medo. Nesse contexto de total identificação com a mente, o ego mostra-se realmente frágil e acredita que o perigo é iminente e pode levá-lo à sua total aniquilação. É quando observamos pessoas radicalizarem em seus posicionamentos, necessitando profundamente afirmarem-se através da compulsão de estarem "certos" e mostrarem ao outro que estão errados. Quando conseguimos estar no aqui e agora, não importa se estamos certos ou errados, apenas conectamos nosso espaço interior que nos acolhe com muita paz e serenidade, trazendo-nos a clareza do pensar e do sentir equilibradamente. Este é o nosso presente. Ele é tudo o que possuímos.
Trabalhando com as Constelações Familiares o Terapeuta vai do próximo ao distante e do estreito ao amplo. Ele olha para o cliente e sua família, para a alma deles, para um campo de forças e para alma que os abarca. Desta maneira, ele os vê integrados em um campo de forças maior e em uma grande alma onde são usados e tomados a seu serviço. No centro das atenções está a percepção de forças atuantes (por exemplo: o "amor vinculador" a "consciência", a "alma grande") que se devotam ao bem-estar e ao direito de todos, inclusive de familiares falecidos há muito tempo, e que mantém coesos a família e o clã.
O trabalho é realizado dentro de um contexto onde o cliente escolhe entre as pessoas de um grupo, representantes para os membros de sua família. Seu pai, sua mãe, seus irmãos e para si mesmo, não importando quem ele escolha para representar os vários membros de sua família.
O Terapeuta irá desenvolver os passos seguintes sempre respeitando a colocação inicial e mantendo a concentração no essencial, na densidade e na tensão próprias ao trabalho. Passos desnecessários acarretarão a diminuição da tensão e desviará a atenção das pessoas e acontecimentos importantes. Há casos mais densos onde coloca-se somente dois representantes. Por ex., mãe e filho com uma doença incurável. O Terapeuta nada diz. Só observa o que se passa entre eles dentro deste campo de forças. Desta forma, vem à luz não somente os sentimentos das pessoas mas também emerge um movimento onde surgem os passos possíveis ou adequados a ambos. Os representantes comportam-se e se sentem como as pessoas que representam, embora não possuam informações prévias dos acontecimentos externos mencionados anteriormente. O campo de forças não pode ser esclarecido: permanece o mistério. Evidencia-se também, através do comportamento dos representantes e, com isso, através do comportamento e dos destinos dos membros reais da família, que eles estão ligados às pessoas que já faleceram há muito tempo. Há uma alma que atua mais que um campo de forças. Atua uma alma comum que liga não somente os vivos mas também os membros falecidos de uma família.





CONCLUSÃO
"Viva em Plenitude".

Eloyana Silveira



A vida se movimenta e nos traz tudo o que necessitamos para crescer: chances e oportunidades únicas que são plenas de ensinamentos. São os encontros que nos preenchem. São as partidas que acontecem. O "adeus" que tanto frutifica em nós a Força para seguirmos adiante. Permitir-se crescer através das amizades, amar as pessoas que cruzam nossos caminhos, abrir-se para relacionamentos amorosos e experienciar sempre o encontro com o outro, trazem consigo a profundidade do amor. A Força Interna, algo que nunca se perde, que nunca lhe deixará desamparado pois é parte sua, pertence a você.
E numa dimensão libertadora, o trabalho com as Constelações Familiares possibilita ao cliente a visualização das implicações, dos bloqueios, dos vínculos secretos, transformando-se em ponto de partida de um processo de solução.
Transformar o amor primário da criança em amor sensato e cônscio; libertar o indivíduo da identificação com familiares excluídos, inserindo-o no Sistema Familiar pela valorização; transformar a culpa reconhecida em força para o bem; experimentar a benevolência e a força que emanam dos falecidos quando estes são devidamente reconhecidos; consentir com a Existência para que seja possível a reconciliação e a aceitação de um destino difícil, de enfermidades e da morte. Representantes, cliente e Terapeuta experienciam as soluções em consonância com o todo. Seu procedimento é fenomenológico. Através da Constelação Familiar pode-se trazer à luz a dinâmica escondida no Sistema Familiar e desenvolver a força interior nessa família. A capacidade de entender seu próprio comportamento fica ampliada, sendo possível, a reconciliação consigo mesmo e com os outros membros do Sistema. É uma forma eficaz de resolver emaranhamentos antigos e liberar toda a energia para se viver uma vida mais saudável, natural e espontânea – redirecionando a energia para o equilíbrio. Dissolvendo os "nós" familiares antigos, o cliente libertar-se-á bem como as gerações passadas e futuras de sua família. Normalmente este trabalho é realizado em grupos ou individualmente. Sessões individuais também funcionam num nível bem profundo, onde diferentes símbolos são usados para representar as posições dos membros da família. A abrangência deste trabalho atinge profissionais de todas as áreas, pessoas que queiram trabalhar suas relações familiares e amorosas, perdas e/ou lutos, comportamentos destrutivos, dificuldades profissionais, bloqueios afetivos, etc. Através das Constelações Familiares o ser humano se dispõe a ir bem mais profundamente dentro de si mesmo, aprofundando e ampliando seu auto-conhecimento – resgatando-se e sentindo-se mais autêntico em sua vida.
E é neste espaço de profundo despertar que o homem sente a riqueza da aceitação do que lhe traz a Vida. É quando ele é capaz de ir além do pensamento de "ater-se ao outro para ter-se a si mesmo". E é nessa dimensão única que ele consegue conectar dentro de si mesmo o Poder Emanante que jorra ininterruptamente sua Força.



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS



HELLINGER, Bert. Weber, Gunthard – Beaumont Hunter. A Simetria Oculta do Amor – Porque o Amor faz os Relacionamentos darem certo. São Paulo, Cultrix, 1999.

HELLINGER, Bert. Hövel ten Gabriele. Constelações Familiares- O Reconhecimento das Ordens do Amor – Conversas sobre emaranhamentos e soluções. São Paulo, Cultrix, 2004.

LIEBERMEISTER, Svagito. Family Constellation Basic Training, OSHO Multiversity, Pune, Índia, 2004.

O Livro de Ouro de Saint Germain. Porto Alegre, Ed. Ponte para a Liberdade, 2004.

OSHO. Pepitas de Ouro. Trad. Ma. Jivan Maneesha, São Paulo, Ed. Gente, 2004.

SILVEIRA, Eloyana. Família – O Resgate de Si Mesmo. Livro a ser editado.

TOLLE, Eckhart. O Poder do Agora: um Guia para a Iluminação Espiritual. Trad. Ivã Sofia Gonçalves Lima. Rio de Janeiro, Sextante, 2002.

TOLLE, Eckhart. O Silêncio fala. Trad. Ceres E.F. Rosas, Alto Paraíso, 2004.

Sites – www.hellinger.com
www.family-constellation.net
www.eloyanasilveira.terapiaholistica.net



Copyright © por SINTE - Sindicato dos Terapeutas Todos os direitos reservados


CONSTELAÇÃO FAMILIAR

Constelação Familiar é um método eficaz e poderoso, para reconhecer emaranhamentos na vida familiar do ser humano, trazendo relaxamento e compreensão nas situações problemáticas vivenciadas na família. Isso permite que o amor flua novamente entre os membros do Sistema Familiar.
Bert Hellinger, Psicoterapeuta alemão, criador desta terapia, vem alcançando enorme expansão em todo o mundo terapêutico.
Através deste trabalho é possível corrigir algo que esteja fora da ordem, permitindo aos participantes a compreensão de que todos os membros de uma família, vivos ou mortos, estão energeticamente presentes na estrutura familiar, exercendo influências profundas no sentimentos, na saúde, na produtividade, no trabalho e conseqüentemente na qualidade de vida de cada um.



INTRODUÇÃO

"A cada um é legada a chance de evoluir".

Eloyana Silveira


O homem busca algo maior para si mesmo.
Procura sentir a sua grandeza no seu viver simples e natural, experienciando a aceitação de si mesmo numa dimensão espiritualizadora que o possibilita atingir o seu âmago, a sua Essência.
É nesta profunda aceitação de seu ser natural que reside a chama de sua transformação. É nesta caminhada que ele realmente se dignifica.
No trabalho com as Constelações Familiares, Bert Hellinger, criador da Terapia Sistêmica Fenomenológica, desenvolveu uma série de novos procedimentos psicoterapêuticos. Enfocando dinâmicas que envolvem várias gerações, trouxe a compreensão das implicações fatídicas e freqüentemente inconscientes dentro das famílias, implicações essas, que ele reuniu sob o conceito "Ordens do Amor".
Seu trabalho mostra como forças entranhadas profundamente no Sistema Familiar podem ser redirecionadas para o equilíbrio, quando membros deste sistema são reconhecidos, respeitados e colocados no seu devido lugar.
Dificuldades e problemas de relacionamento ou pessoais são decorrentes de situações confusas nos Sistemas Familiares. Isso se dá quando incorporamos em nossa vida o destino de outra pessoa, viva ou que já viveu no passado, de nossa própria família, sem estarmos conscientes disto e sem o querermos. Desta forma repetimos o destino dos membros familiares que foram excluídos, esquecidos ou não reconhecidos nos lugares que pertenceram a eles.
Tenta-se viver aquele destino por eles, muitas vezes, por amor, ou criamos desarmonias para amainar nossas culpas. Este é um processo natural de regulação e acontece involuntariamente.
A partir do esclarecimento destas confusões a solução real pode acontecer e serem resolvidas através da colocação das "Constelações Familiares". Esta é a base da metodologia de Hellinger.
Durante as colocações das Constelações Familiares surgem processos que podem trazer uma nova direção de forte e profundo efeito harmonizador em que a força da expressão é reintegrada num contexto Sistêmico Familiar.
É uma experiência viva e sensorial, com uma enorme potência para dissolver enredos e emaranhamentos do sistema energético – familiar, permitindo a libertação de papéis aprisionantes assumidos inconscientemente.
Última atualização:
2007-05-30 11:31
Autor: :
SINTE SINDICATO DOS TERAPEUTAS
Revisão:
1.0
Avaliaçãoo mídia: 5 (6 Votos)

Não pode comentar este artigo

Chuck Norris has counted to infinity. Twice.

Registros nesta categoria

Tags