Procedimentos


Procedimentos

Procedimentos (Processes), Postura

A Filosofia de trabalho deve afinar-se com os princípios fundamentais da Terapia Holística, DIFERENCIANDO-SE ao máximo das demais profissões. As NTSV - Normas Técnicas Setoriais Voluntárias da Terapia Holística constituem o referencial primordial na orientação do correto e ético exercício da atividade, instruindo quanto às boas práticas e adequações à legislação vigente e à transparência ética e qualitativa.

Exemplificando e comparando semelhanças e diferenças: um Cliente queixando-se de dores no braço, perante um Médico, espera deste que solicite exames para diagnosticar se está diante de uma inflamação, ou infecção, em suma, qual a "doença" existente para determinar o medicamento e dosagem e demais tratamentos paralelos e definir a forma de acompanhamento da evolução do quadro clínico. Este mesmo Cliente, procurando um consultório de Terapia Holística, certamente que anseia por Procedimentos BEM diferentes, caso contrário, teria cessado sua procura no primeiro profissional. Um Terapeuta Holístico ouviria com atenção absoluta este mesmo Cliente, buscaria informar-se muito além da queixa inicial, inteirando-se de suas emoções, de seu momento como um todo. Analisaria do ponto de vista energético (meridianos, chacras...), buscaria a harmonia através da aplicação de estímulos sutis (toque, acupuntura, cromoterapia, reiki, magnetos, musicoterapia, relaxamento...) e, sob o paradigma HOLÍSTICO, refletiria em conjunto com o Cliente qual o significado transcendente desta dor, ou seja, que gestos, atitudes e emoções estão bloqueadas neste braço e, sincronisticamente, quais "aprendizados" e "ações" podem ser empreendidas para transmutar o problema em autoconhecimento e bem-estar.

Observem bem que, enquanto na abordagem do primeiro profissional, o serviço possivelmente cessará junto com a dor. Já na Terapia Holística, o "braço" seria tão somente o ponto de partida para algo MUITO maior: a busca do Autoconhecimento, da maximização de seus potenciais, da incrementação da QUALIDADE DE VIDA...

A DIFERENÇA de paradigmas faz com que um Médico (cuja proposta de trabalho costuma ter "começo-meio-e-fim" relativamente rápidos) precise de uma quantidade de Clientes diferentes muito maior do que o Terapeuta Holístico, uma vez que a busca por "si mesmo" e por bem-estar jamais tem prazo "final".

Paradoxalmente, os bons resultados da terapêutica médica faz com que seus Clientes voltem cada vez menos, por mais satisfeitos que estejam... Na Terapia Holística, quanto MAIOR a satisfação do Cliente com os bons resultados, maior é o seu desejo em manter-se na proposta.

Na Medicina, a abordagem limita-se aos opostos complementares "saúde-doença", objetivamente evidenciados e "comprovados" através de exames laboratoriais. Por sua vez, a Terapia Holística transcende para um conceito mais abrangente: a promoção da Qualidade de Vida, que é um conceito subjetivo, que só pode ser constatada pela interpretação pessoal do próprio Cliente. Um exemplo extremo: talvez pouco possa ser oferecido a mais pela medicina, perante um quadro clínico irreversível de doença diagnosticado pela própria; contudo, se o objetivo do trabalho for o Autoconhecimento e a Qualidade de Vida, muito há ainda por se fazer e oferecer, tais como um entendimento transcendente da situação, a paz consigo mesmo e com as demais pessoas...Como tais resultados são totalmente interpretativos, mesmo que "clinicamente moribundo", esta pessoa poderia sentir-se FELIZ por conquistar a si mesmo, ainda que morra. Para assimilar estes conceitos de forma lúdica, sugiro que assistam ao filme de Bruce Joel Rubin, "My Life" (Minha Vida), protagonizado por Michael Keaton e Nicole Kidman... Afinal, quem trabalha com a proposta de "milagres" são as religiões e é destas que se esperam este tipo de resultados. Já a Ampliação da Qualidade de Vida pode certamente ser oferecida e obtida pelos bons serviços do Terapeuta Holístico, pois independente dos limites do binômio "saúde-doença".

Analisando "friamente", o campo de atuação para a Terapia Holística é MUITO maior do que o reservado para os Médicos. A proposta é TÃO mais abrangente o que o Terapeuta Holístico pode ir além do Cliente em si, estendendo a proposta de harmonização até mesmo aos ambientes, através do Feng Shui e da Radiônica...

Em suma, a compreensão das NTSV - Normas Técnicas Setoriais Voluntárias Para a Terapia Holística é essencial para adequar seus Procedimentos profissionais que se constituem em uma excelente ferramenta para a satisfazer e manter seus Clientes. Agora, para conseguir ENCANTAR a Clientela, cada profissional deverá descobrir e cultivar seus diferenciais PESSOAIS, ou a personalização de seu atendimento que o distingua ainda mais de seus colegas (o que não significa que seja "melhor", nem "pior", mas simplesmente "diferente" dos demais "concorrentes").

Para refletir:

1) Certamente o leitor observou a insistência neste livro quanto à importância estratégica em DIFERENCIAR a Terapia Holística das demais profissões, apresentando as grandes vantagens em assim Proceder. O mesmo raciocínio de busca daquilo que lhe é ESPECIAL e "exclusivo" se aplica ao seu consultório. Aperfeiçoar a duração do atendimento, sua pontualidade, a atualização profissional, podem fazer a diferença.

2) A maior prova de que os Procedimentos e abordagens da Terapia Holística são muito bem aceitos e valorizados pela sociedade é justamente o fato de haver tantos grupos radicais de OUTRAS profissões, que além de procurar "imitar" a nossa, ainda, buscam "monopolizar" as técnicas para si... Assim sendo, que "lógica" pode haver na insistência de alguns colegas em ficar na "contra-mão" e continuar "imitando" as roupas, jargão técnico e Postura de áreas que não são a nossa ? Viva A DIFERENÇA !

Contando "causos": no início da carreira como Terapeuta Holístico, fui convidado e convencido a firmar uma parceria com uma empresa de medicina preventiva, onde, mediante aparelhagem especial conectada ao Cliente e, via telefone, à central da empresa, médicos de plantão realizariam um "check-up" à distância. Supondo (erroneamente...) que este seria um bom diferencial, ofereci mais este benefício aos meus Clientes, sendo que NENHUM se interessou, o que me levou a desistir desta proposta. Após isso, uma Cliente comentou: "_ Ufa, ainda bem que você se livrou daquilo. De exames, já basta os que meus médicos pedem...".

Contando MAIS "causos": uma colega, procurando seu DIFERENCIAL e, ao mesmo tempo, tirar melhor proveito dos horários e salas ociosas entre uma consulta e outra, considerando o confortável ambiente em que atendia, a cada término de consulta promovia um relaxamento ao Cliente, deixando-o à vontade para "esticar" além do tempo, usufruindo (mesmo que a sós...) um pouco mais do aconchego de uma das salas livres e assim manter por mais um tempo, a gostosa sensação de relaxar.

Última atualização:
2007-06-27 13:39
Autor: :
SINTE SINDICATO DOS TERAPEUTAS
Revisão:
1.0
Avaliaçãoo mídia: 4.75 (4 Votos)

Não pode comentar este artigo

Chuck Norris has counted to infinity. Twice.