TAC - TERAPIA ANALÍTICA DO CONSTITUCIONAL


TAC - TERAPIA ANALÍTICA DO CONSTITUCIONAL




 

Antonio Carlos Nascimento
Terapeuta Holístico - CRT 40715

 

 

 

Dedicatória

A todos os colegas terapeutas por essa nossa nobre e árdua missão !

 

I was angry with my foe

I hid my wrath, my wrath did grow.

I was angry with my friend,

I told my wrath, my wrath did end.

 

Eu estava furioso com meu inimigo,

Escondi minha cólera, a cólera cresceu.

Eu estava furioso com meu amigo,

Revelei minha cólera, a cólera morreu.

 

Willian Blake

 

 

 

Terapia Analítica do Constitucional

 

Definição :

 

A Terapia Analítica do Constitucional TAC , é uma forma de terapia que objetiva fundamentalmente o tratamento da ansiedade, pela análise do cliente, fundamentada na sua maneira de ser dentro do desequilíbrio característico de cada indivíduo, denominado de constitucional.(1)

 

 

 

Da terapia :

 

Deve-se ter uma formação tal, devidamente preparado para aprender a ouvir o cliente sem esboçar qualquer tipo de reação ou expressão, permitindo que sua conduta inspire o máximo de confiança, destituído de todas formas de preconceito, prepotência ou arrogância.

 

 

 

A análise :

 

Deve ser conduzida de forma a permitir que o individuo expresse sua ansiedade através de sessões seqüenciais, onde posicionamo-nos apenas como um ouvinte, evitando induzi-lo a respostas, mas a falar de si, sem interferir, apenas anotando e observando-o.(2)

 

 

 

O constitucional :

 

Existe em todos nós uma maneira característica de desequilibrarmo-nos. A expressão dessa característica pode ser avaliada segundo os mais variados critérios. O constitucional a que nos referimos, situa-se na avaliação do nível mental dos indivíduos, seu dinamismo mórbido, sua constituição física, sua herança genética, dentro do que se denomina de terreno (3) do organismo vivo, considerado como um sistema complexo na qual a anatomia , a fisiologia , o psiquismo, os antecedentes hereditários e adquiridos, as influencias do meio, se apresentam essencialmente como os aspectos analíticos de um todo indivisível.

 

 

Indicações :

 

A TAC é uma forma terapêutica de suporte a todo tipo de desequilíbrio, considerando-se ser a ansiedade o sintoma mais primitivo da espécie e como base de sustentação a todas as formas de sintomas.

Esta indicada segundo o princípio de que não existem desequilíbrios iguais (4 ), assim como também não existem dois seres iguais, apesar de muitos serem semelhantes entre si.

 

 

As limitações :

 

Nessa relação com o indivíduo, o fundamento da terapia se faz ao permiti-lo falar de si, sem constrangimento, e nesse ouvir, criar um elo de fraternidade que servirá de apoio ao tratamento ou a outras formas de tratamentos que se fizerem indicadas, respeitando-se sempre as nossas limitações e do próprio cliente.

 

 

A conduta :

 

A TAC não é psicanálise nem psicoterapia, não usa nenhuma forma de aconselhamento e atua de tal maneira a levar o cliente a reconhecer o seu ‘ eu ‘,

levando-o gradativamente à conscientização de suas características pessoais , na sua maneira peculiar de reagir , suas variantes sintomáticas, reconhecendo que seu comportamento muito está em função do desequilíbrio energético, que alterado destrói sua auto-estima, descontrola seu comportamento, extrapola sua vontade, altera seus valores, rouba sua saúde e sua chance de ser feliz !

 

 

Os fundamentos :

  1. A maioria das pessoas mentiria para ter sucesso

  2. É mais seguro não confiar em ninguém

  3. Ninguém se importa com o que acontece com você

  4. A maioria das pessoas no fundo não gosta de sair de seu caminho para ajudar aos outros

  5. A maioria das pessoas é honesta principalmente pelo medo de serem apanhadas

A técnica :

 

Sob o ponto de vista ortodoxo, a ansiedade possui uma gama de interpretações que vai desde estudos filosóficos, científicos e religiosos (5) , passando por Freud, Hahnemann, Eistein entre muitos outros, todavia para essa terapia o que interessa é o fato de que neste universo amplo desta e outras civilizações, não temos a quem recorrer para falar de nossas ansiedades, com confiança, capaz de ouvir as nossas dificuldades e nos trazer alento.

Mesmo quando estamos diante de assistências as mais especializadas, sempre sentimos falta de alguém capaz de nos ouvir, destituído de julgamentos ou represálias , mostrando que mesmo os pais ou irmãos fraternos, ninguém gosta de ouvir nossas lamentações.

É aí que o terapeuta holístico encontra o seu espaço, com uma visão abrangente, destituído de interpretações, ou explicações, mas somente imbuído de estar ali ao lado dessa pessoa como um fator de extensão de suas ansiedades, e capaz de sem nenhuma reação aceitar todas as suas lucubrações, apenas considerando referências que durante as assentadas são anotadas e fundamentadas no dinamismo mórbido que é inerente a cada pessoa e que se mantém sempre

repetitivo, caracterizando-se uma forma de ser e de reagir que permanece por toda uma existência , incapazes de serem removidos .

 

Quando uma pessoa nasce ela já traz em sua maneira de ser características pessoais que o individualizam e que formam o seu bojo de comportamento, ou

seja, o seu sósia , aquilo que a mamãe identifica como seu filho, diferenciado dos demais : - “ ele sempre foi assim “ !

 

As variantes da ansiedade sempre foram motivos de muito estudo por parte dos intelectuais e dos sistemas, cada uma delas, com suas explicações e divisões didáticas, fundamentadas nas suas formas de tratamento e as mais variadas interpretações de sua origem.

 

Para os transtornos derivados da ansiedade não se encontram causas físicas ou alterações cerebrais estruturais claramente definidas.

 

 

O ponto de vista holístico :

 

Não podemos persistir no erro de que as emoções sejam meras reações neurofisiológias, mas alterações muito mais profundas, à nível do mecanismo básico de todo ser humano :

 

 

A Energia Vital (6)

 

 

 

 

Todas as coisas se compõem de energias, inclusive o corpo humano. Todavia este possui uma forma de energia, que se manifesta sob a forma de matéria, matéria viva sólida.

 

A energia vital não é a vida, mas a energia necessária na sua manutenção e integração das várias unidades biologias que compõe o organismo. É ela também que determina as funções celulares, coordenadas pela memória genética.

 

 

Quando o homem vivia em equilíbrio energético, e através da palavra, adquiriu uma diferenciação dos outros seres viventes, e cometeu uma primeira infração, quando tentou sobressair-se do sistema, tomou conhecimento do bem e do mal, tomou também conhecimento da sua existência e conseqüentemente da morte.

 

vii

Isso lhe gerou um primeiro sintoma de desconforto mental, pois de que valeria viver em equilíbrio se um dia morreria.

Um tipo de sintoma primário, o mais próximo possível da energia vital, capaz de provocar um transtorno, que doravante agregado ao ser , passou a ser transmitido a todas as gerações , como um sintoma não só impossível de ser removido , como também passou a ser a base de todas outras alterações, aos quais todos nós estamos sujeitos : A ansiedade !

A ansiedade é uma manifestação de desconforto mental, mãe da angustia, filha do medo, irmã das preocupações e parceira das contrariedades.

 

As religiões, as ciências e as filosofias, cada uma delas tem suas explicações para a morte, mas nenhuma delas, nos dá a segurança necessária, para vencermos definitivamente a ansiedade da morte.

 

Os medos , as preocupações , a insegurança, a falta de confiança , os sentimentos, a tristeza, a auto censura, as emoções, nossas sensibilidades, e muito outros, derivam desse sintoma básico, levando-nos a um desequilíbrio orgânico.

Falando praticamente, é muitas vezes perigoso eliminar os sintomas desse desequilíbrio, enquanto a própria ansiedade não for esclarecida.

 

A íntima relação com o cliente, com seus vários tratamentos e seus insucessos, permite uma compreensão profunda, onde um alívio mental certamente se dará, e aos poucos, o próprio indivíduo adquire e transmite caminhos que o levarão em busca de um reencontro energético equilibrado.

 

Dentro de uma realidade, é obvio, pois podemos eliminar todos os sintomas de uma pessoa, menos a ansiedade, pois se isso possível fosse, não morreríamos mais, nos tornaríamos eternos!

 

Para tanto devemos ter uma vivência ilibada, sem substratos sociais, um comportamento estritamente profissional, incapaz de participar de polêmicas ou pareceres de qualquer ordem, que criam divergências, ou emitir opiniões pessoais, que constrange o cliente e quebra a confiança no sigilo.

 

Ninguém muda, todos nascemos prontos, com um constitucional que será por toda a nossa existência a nossa marca pessoal de nossa maneira de reagir, pelo nosso temperamento, nosso comportamento, e por mais que queiramos ser como querem, no íntimo não somos nunca o que queríamos ser.

 

Aí nascem os conflitos e perante essa abordagem, em quem colocam em nós uma confiança acima da confiança jamais depositada em qualquer outro semelhante,

está o sucesso desta terapia.

 

 

A abordagem dessa terapia :

 

Cada sessão deve durar aproximadamente 40 minutos, e deve ser programada num mínimo de 6, até um sem limite. Isso determina a forma da terapia , sujeita às variações de cada caso, com retornos programados de tal forma que os horário e os dias estejam de acordo com as possibilidades de cada cliente.

Na nossa formação, além de um mínimo de 6 sessões, inclui-se um complemento de 6 horas de aulas teóricas sobre o chamado constitucional.

 

Numa primeira entrevista deve-se demonstrar serenidade, e destituído de qualquer pressa, levantar os dados biográficos completos do indivíduo, antecedentes pessoais , história pregressa, tratamentos anteriores desde sua infância até os dias atuais , rever sua criação e o convívio de sua criação, deixá-lo falar de sua infância e de seus familiares, anotando qualquer referência que demonstre ressentimentos, frustrações, dificuldades, mas também prazeres e saudades.

 

 

Os clientes muitas das vezes na sua ânsia de respostas aos seus conflitos, fazem mais perguntas que falar de si, o que compete ao terapeuta ordenar as terapias subseqüentes, fazendo-os compreender que é no andamento do processo que irão aflorar os sintomas mais profundos dos quais por conseguinte a melhora de sua ansiedade.

 

Outros há que são tímidos e calados, e estimulá-los a falar de si , exige um processo de reflexão induzida , sempre fundamentada em mais ouvir.Nada se pergunta e nada se responde, aguardando-se tranqüilamente o tempo passar e convida o cliente a uma próxima sessão, sem constrangimento, dizendo um mínimo de que há muita paz no silêncio.

 

Os 13 constitucionais mais conhecidos,( 7 )

em seu conjunto de sintomas dos indivíduos

semelhantes entre si, e da forma mais abrangente possível,

representativo de 95 % das manifestações , com seus

sintomas correlativos :

Constitucional do sol ( 8 ) e outros na seqüência :

 

 

 

1* - “ sol “ : TEMOR A SOLIDÃO

todavia, desejo freqüente de ficar só !

sente-se melhor quando só,

porém sabendo que há alguém por perto !

FALTA DE CONFIANÇA EM SI MESMO

que é o núcleo da personalidade,

ocultando-se detrás de uma

TIMIDEZ

ou mesmo,

INDECIZÃO

ou pelo contrário, através de um

um mecanismo de defesa do

“ EU “ ,

por uma expressão de

ORGULHO ou

SOBERBA,

ou mesmo

DESPREZO pelos demais,

chegando mesmo à um caráter

IMPERIOSO DITATORIAL OU

DOMINADOR !

 

 

 

2 * - “ serpente “ : CIÚMES TÃO ABSURDOS ,

que são inaguentáveis.

LOQUACIDADE - FALA ALTO

FAZ DISCURSO,

MUDA RAPIDAMENTE DE TEMA

mas pode ser

LENTO ERRÁTICO

ANSIEDADE PELO FUTURO

AFECÇÕES RELIGIOSAS

MENTALMENTE PIOR PELA MANHÃ

DELÍRIO

ABANDONADO TRISTE IRRITADO

ASSUSTADIÇO

HILARIEDADE

 

 

3 * - “ fogo “ : INTENSA INQUIETUDE

GRANDE DESASSOSSEGO

MENTALMENTE INQUIETO

ANSIEDADE MARCADÍSSIMA

SENTIMENTOS DE CULPA

REPROVA-SE

ALBERGA RESSENTIMENTOS

TERRÍVEL TEMOR DE MORRER

DESESPERO

ÁVARO

ciumento e covarde

NÃO TOLERA COISAS FORA DO SEU

lugar habitual

 

 

4 * - “ fósforo “ : MEDO DE MORRER

MEDO DE FICAR SÓ

DE TORMENTAS

GRANDE DESEJO DE COMPANHIA

APATIA

indiferença a tudo

CUSTA A ENTENDER CONCENTAR-SE

AS VEZES CLARIDADE MENTAL

percepção

SENSAÇÃO DE VAZIO NA CABEÇA

 

 

 

5 * - “ gelo “ : ABOLIÇÃO DA CAPACIDADE DE

SENTIR AMOR

INDIFERENÇA aos seus seres queridos

AVERSÃO AO ESPOSO

AVERSÃO às suas ocupações

VIVE APARTADA DA FAMÍLIA

SENTE-SE MELHOR SÓ

AVERSÃO À COMPANHIA

EVITA VER GENTE todavia,

TEM MEDO DA SOLIDÃO COMPLETA

GRANDE TISTEZA

CANSADA DA VIDA

ALEGRE NAS TORMENTAS

IRRITAVEL À CONTADIÇÃO não a

tolera PIORA PELO CONSOLO

 

 

 

6 * - “ terra “ : CHEIO DE MEDOS

de morrer

de ser observado

do escuro

de perder a razão

da solidão

da pobreza

OBSTINADO

MUITO SENSÍVEL aos

relatos tristes

às más notícias

ALUCINAÇÕES

vê caras horríveis

imagens que o assustam

que vão assassiná-lo

que alguém caminha ao seu lado

 

 

 

 

7 * - “ mercúrio “ : POUCA MEMÓRIA

ESQUECIDO

CONFUSO se perde pelas ruas

NÃO RECONHECE SEUS PARENTES

CANSADO DA VIDA que o atormenta

sobretudo a noite

TENDÊNCIA AO SUICÍDIO porém

medo de suicidar-se

SENTIMENTOS DE CULPA

deseja morrer

TENDÊNCIA DESTRUTIVA

DESCONFIADO

DIZ ESTAR BEM quando está mal

 

 

8 * - “ enxofre “ : INDOLENTE

AVERSÃO AO TRABALHO

ABSOLUTAMENTE EGOÍSTA

ARROGANTE SOBERBO

INDIFERÊNÇA A COISAS EXTERNAS

E AOS PRAZERES

DESORDENADO SUJO não se preocupa

COM SUA APARÊNCIA PESSOAL

TEORIZANTE

TENDÊNCIA AO ENCOSTO

FELICIDADE ALOCADA

 

9 * - “ rosa “ : AGRADÁVEL

ESPECIALÍSSIMO MODO DE SER

SUAVE DÓCIL APRAZÍVEL

CHORA FACILMENTE

NÃO PODE DAR SEUS SINTOMAS

sem chorar

MELHORA PELO CONSOLO

CONDÓI-SE PELO SOFRIMENTO

de animais e pessoas

SUMAMENTE TÍMIDO

ESCONDE-SE INDECISO COVARDE

SENSAÇÃO DE SER ABANDONADO

CHEIO DE MEDOS escuro,

fantasmas,crepúsculo , multidões

 

xiii

10 * “ água “ : HIPERSENSÍVEL A FATORES

de toda ordem,

SUMAMENTE IRRITÁVEL

COLÉRICO VIOLENTO

ALBERGA RESSENTIMENTOS

DISCUTIDOR

OBSTINADO

MAL HUMORADO

INSOLENTE

IRRITA-SE QUANDO LHE FAZEM

perguntas

DISPOSTO À IRA AO RANCOR

ao engano

NOXAS EMOCIONAIS

TRANSTORNOS POR INDIGNAÇÃO

SUA AGRESSIVIDADE

transcende a si mesmo

GOLPEANDO BLASFEMANDO

REPROVANDO

 

 

 

 

11 * “ platina “ : ALTIVO

ARROGANTE

ARROGÂNCIA RELIGIOSA

HOMOSSEXUALIDADE

DEPRECIATIVO COM TUDO

EGOLATRIA

CHEIA DE ILUSÕES às pessoas

LASCÍVIA

DESPREZA ( MULHERES) contra

vontade

 

 

 

 

 

 

 

12 * “ preto “ : AFECÇÕES DE ORIGEM

EMOCIONAL

TRANSTORNOS POR PENAS

AMORES MORTIFICAÇÃO

TRISTEZA SILENCIOSA

CANSADA DA VIDA aborrecida

descontente inconsolável

PROFUNDOS RESSENTIMENTOS

IDÉIA FIXA chora ao recordar

AVERSÃO À COMPANHIA

SENTE-SE MELHOR SÓ

CHORO FÁCIL sem causa

NÃO TOLERA O CONSOLO

MALICIOSO VINGATIVO

 

13 * “ lua “ : CARECE DE CONFIANÇA

em si mesmo

É PULSILÂNIME APOCADO

dócil frouxo submisso

TIMIDEZ

TEMOR AO FRACASSO

falta-lhe força – firmeza

nem sempre tolera o consolo

CONSCIENCIOSO

detalhista

 

 

 

 

 

 

Alguns casos documentados :

 

 

 

São clientes que retornam esporadicamente, fazem seus relatos por escrito, para manterem um elo com o tratamento, ou por residirem longe da base.

 

Alguns deles com até 5 anos de terapia, outros já no início sentem-se bem em escrevendo seus pensamentos.

 

 

 

VEJAMOS ALGUNS DESSES RELATOS :

 

 

 

1)

...“ No outro dia ligo para minha mãe

e para minha irmã e as duas falam

que estão com um forte pressentimento,

de uma notícia muito ruim na família

e isto aumenta a minha angústia,

mas aumenta também a minha fé... “

 

2)

...“ eu tomei a seguinte decisão, se todos

estes sentimentos, tivessem o poder

de me transformar eu preferiria morrer,

pois não queria me transformar numa

pessoa orgulhosa, pois sabia que teria

quem eu quisesse , pensei muito e joguei

todas essas energias, esta paixão, para

conquistar algo que eu nunca havia tido

e me apaixonei, ... “

 

3)

... “ Todo final de semana é a mesma porcaria

é só incomodação, vergonha, eu cheia de

chamar a atenção de um homem barbado,

para se controlar na bebida.

Acordei de um sonho, com uma grande

culpa, como se eu tivesse participado de

uma tentativa de suicídio, de uma mulher

muito querida por todos. Que estava

internada em uma clínica, não sei se era

de saúde ou de embelezamento, enfim eu

teria feito algo ... “

 

4)

... “ E a derrubada da muralha !

Havia uma muralha. E foi preciso quase

toda uma existência para que afinal viesse

a ser derrubada.

Para tanto foi preciso ainda que Deus me

colocasse a pessoa certa num instante

desesperador... “ xvi

 

 

 

Conclusões :

 

Não levantamos hipóteses iniciais, nem enveredamos por argumentações comprovadoras de teses em sentido estrito, porem os resultados são conclusivos,

a Terapia Analítica do Constitucional TAC , traz uma oportunidade única ao nosso trabalho , tendo em vista a valorização da mais moderna e completa abordagem no tratamento da ansiedade, que é a visão holística.

 

 

Referências :

 

 

 

1) - RISQUEZ, Fernando : “ Tratamiento Constitucional de las Enfermidades Mentales “.

México, Ed. Fênix, pp 119.132. 1964

2) - HAHNEMANN, Samuel : “ Organon da Arte de Curar “.

São Paulo, 2ª. Edição da A.P.H. ¶ 87 . 1981

3) - ST. PASTEUR, José Barros : “ Medicina Del Terreno “ .

Caracas, Universidad Central , Ediciones Biblioteca. 1977

4) - HIPÓCRATES : “ Oeuvres Completes D’ Hippocrates “ .

Paris, Littre . 1839

5) - KURT, Goldstein : “ The Organism, a Holistic Approad to Biology “

New York, American Book Co. 1939

6) - SAKURAZAWA, Nyoiti : “ La Philosophie de la Medicine d’Extreme Orient “ .

Paris , Ed.. J Vrin . 1959

7) - VIJNOVSKY , Bernardo : “ Sintomas – Clave “ .

Buenos Aires, Editorial Albatros. 1978

8) - NASCIMENTO, A.C. : “ Psicobiopatografia Dinâmica “ .

Blumenau SC , Edição do CPBESC. 1982

9 - NASCIMENTO, A. C. : “ Constitucional do Autor “.

Blumenau SC , Cartório Braga, Reg. Livro 8-38-NOT. 6.781 FLS 026 - 20 out. 1982

 

 

 

 

 








 

Copyright © por SINTE - Sindicato dos Terapeutas Todos os direitos reservados.

 

Última atualização:
2016-11-01 11:49
Autor: :
SINTE
Revisão:
1.1
Avaliaçãoo mídia:0 (0 Votos)

Não pode comentar este artigo

Chuck Norris has counted to infinity. Twice.